faróis   memorial   educacional   aviso legal   contato
 
farol albardão  

Albardão
33 12,15S / 52 42,31W  (Santa Vitória do Palmar, RS)
Lp (4) B.25seg.50m.42M
Racon X (-..-) Bandas S e X

O farol do Albardão, inaugurado em 3 de maio de 1909 foi o primeiro de uma rede que complementaria a iluminação da costa entre Rio Grande e a divisa com o Uruguai. Esse trecho, conhecido como Praia do Cassino (ver farol Sarita), apresentava a média de um naufrágio por ano.

O primeiro farol tinha uma torre de ferro tipo Mitchell (ver farol São Tomé) da marca BBT com 35 metros pintada de roxo-terra, equipada com um aparelho dióptrico de 3ª ordem. A montagem ficou à cargo do mecânico Alfredo Kurt Schultze. Seu alcance era de 18 milhas.

A torre atual data de 1948, obra da construtora Christiani-Nielsen executada sob projeto de Ernst Schaffer. Com 44 metros de altura, o imponente espigão de concreto substituiu o anterior, vitimado como tantos outros pela ação abrasiva da maresia. Uma nova lente BBT de mesmo tamanho e característica da anterior foi instalada.

Na área foi criada a Estação Ecológica do Taim, conhecida como "o pantanal gaúcho". A paisagem inóspita e solitária é frequentada ocasionalmente pelos amantes da pesca e off-road. Albardão, mesmo estando no continente, é um dos nossos faróis mais isolados.

Albardão foi eletrificado em 1986, contando com gerador à diesel.

Veja em Memorial o relato da construção do farol e também uma foto mostrando a antiga torre Mitchell.

Foto: Emily Nana