faróis   memorial   educacional   aviso legal   contato
 
farol cristóvão pereira  

Cristóvão Pereira
31 03,76S / 51 09,89W  (Mostardas, RS)
Lp.B.10seg.30m.13M

Christóvão Pereira de Abreu foi figura chave na formação do Rio Grande do Sul. Por sua iniciativa, a ligação terrestre entre o sul e a cidade paulista de Sorocaba se transformou na importante rota dos tropeiros. Foi também um dos responsáveis pela fundação de Rio Grande e Porto Alegre.

Numa sesmaria de sua propriedade, em 1849, seria inaugurado um dos mais importantes faróis da lagoa dos Patos, integrando a rede de sinais náuticos tão reclamada pelos navegantes (ver farol Capão da Marca).

O primeiro farol consistia de uma simples torre de madeira encimada por um lampião. Em 8 de janeiro de 1861, foi inaugurada uma vistosa torre de alvenaria de 28 metros equipada com um aparelho de luz catóptrico de luz fixa, com 12 milhas de alcance, substituído em 1904 por um dióptrico de 5ª ordem BBT.

O movimento das águas da lagoa aos poucos vem ameaçando essa estrutura – as casas dos faroleiros já se foram, mas a torre resiste, constituindo-se numa das atrações do município de Mostardas, que conta ainda com outros faróis nas proximidades (ver faróis Mostardas e Solidão).

O farol Cristóvão Pereira foi automatizado em 1929 com a instalação de uma lanterna AGA à gas acetileno. A lanterna atual é de acrílico e funciona com energia solar.

Veja em Memorial a forma original da torre de alvenaria.

Foto: SSN-5