faróis   memorial   educacional   aviso legal   contato
 
farol itapuã  

Itapuã
12 57,41S / 38 21,22W  (Salvador, BA)
Lp.B.6seg.24m.15M

Em 1870, o engenheiro Zózimo Bráulio Barroso assinou contrato na Europa para o fornecimento de nove faróis de chapa de ferro fundido, integrantes do projeto de expansão da iluminação costeira (nosso vasto litoral contava na época com apenas 13 faróis). Também foram contratados dois oficiais mecânicos para  a montagem.

O primeiro farol desse tipo, concebido pelo engenheiro americano Alexander Gordon, foi montado na Jamaica em 1842. O kit era de montagem (ou desmontagem) rápida. Pensado para a fabricação em série, o sistema acelerou a implantação de novos faróis no mundo todo.

As torres do lote encomendado foram fabricadas em Glasgow, na Escócia, por P&W McLellan, e os aparelhos lenticulares por Chance Brothers, na Inglaterra.

Na praia de Itapuã ("pedra que ronca", em tupi-guarani) foi inaugurado o último dessa série, em 7 de setembro de 1873. Os outros são
Olinda, Mucuripe, Conchas, São Francisco  do  Norte, Natal, Santa Luzia, Pedra Seca e Pedra do Sal. Sua torre vermelha de 21 metros, montada sobre a pedra da Piraboca, foi equipada com um aparelho dióptrico de 3ª ordem de luz fixa branca com alcance de 15 milhas.

Em 1923 o farol foi automatizado com equipamentos á gas acetileno. Em 1939 estava pintado de roxo-terra com faixas brancas. A porção roxo-terra voltou á ser vermelha em 1950. A atual lanterna de policarbonato (instalada no interior da lanterna envidraçada) é alimentada pela rede elétrica, que chegou ao local em 1986.