faróis   memorial   educacional   aviso legal   contato
 
farol maceió  

Maceió
09 39,37S / 35 43,55W  (Maceió, AL)
Lp.Alt.BE.20seg.68m.43M(B ) / 36M(E)
Setor de obscuridade (010°-012°)

A cidade de nascimento do Marechal Deodoro hoje leva seu nome, mas a vila original batizou uma nova Capitania – Alagoas, e se tornaria a capital após sua emancipação de Pernambuco em 1817. Essa capital seria transferida para um local de melhor situação geográfica, junto ao mar – Maceió, nascida de um engenho de açúcar no século XIX, onde se encontrava o porto de Jaraguá.

Nas proximidades, um recife foi escolhido para abrigar um farol em 1830. As obras de aterro, árduas e caras foram suspensas em 1834, quando o Governo Imperial recebeu a doação de um terreno no morro da Jacutinga (hoje conhecido como bairro do Farol), propriedade do casal Ferreira Guimarães. O local ficava à quase 2 km do porto.

Ali se inaugurou o primeiro farol de Maceió em 1 de julho de 1856: uma torre troncônica branca de pedra e cal com 22 metros de altura, equipada com um aparelho ótico de 3ª ordem fabricado por Henry Lepaute, na  França. Tinha alcance estimado em 15 milhas.

Em 1916, um aparelho lenticular BBT de luz branca e encarnada substituiu o anterior. Em 1937 o farol recebeu a energia elétrica.

A erosão do morro, causada por chuvas torrenciais (notadamente à partir de 1943) e pela ação de formigas saúvas, levou à construção do atual farol, inaugurado em 29 de maio de 1951 no morro do Jacintinho, obra da construtora Ciclope (ver farol Araçagí). Para lá foram transferidas a lanterna e demais acessórios do antigo farol.

Veja em Memorial a foto do antigo farol.