faróis   memorial   educacional   aviso legal   contato
 
farol natal  

Natal
05 47,71S / 35 11,12W  (Natal, RN)
Lp (5) B.25seg.87m.39M (setor visível : 168° - 342°)

No dia de natal do ano de 1597, a frota de Antonio da Costa Valente aporta na foz do rio Potengí, com a missão de erguer alí um forte, concluído em 6 de janeiro de 1598, dia dos Reis Magos.

No seu interior, foi aceso em 1858 o farolete dos Reis Magos, uma pequena torre cilíndrica equipada com um aparelho de luz catóptrico de luz fixa com alcance de 8 milhas, com a  função de sinalizar a barra do rio Potengí.

Em 27 de setembro de 1872 foi substituído pelo encomendado por  Zózimo Barroso (ver farol Itapuã). Os faróis desse lote eram constituídos de placas de ferro, exceto o de Natal, que tinha uma lanterna sustentada por colunas de ferro á vista (sem revestimento de chapas) com 12 metros de altura, pintadas de vermelho. O aparelho luminoso era um dióptrico de 5ª ordem de luz fixa branca que aumentou seu alcance para 10 milhas.

Devido ao crescente tráfego marítimo desde o estabelecimento do porto de Natal em 1922, um outro farol foi erguido num morro do bairro de Mãe Luiza (famosa parteira do início do século XX), e o antigo, desativado.

A torre branca com losângulos pretos de 37 metros teve sua construção iniciada em março de 1949 pela firma Gentil Ferreira de Souza. Inaugurado em 15 de agosto de 1951, o novo farol foi equipado com um aparelho de luz BBT de 3ª ordem. Em seu interior, uma lâmpada halógena de 1000 W lhe dá um alcance de 39 milhas.

O farol de Mãe Luiza, como também é conhecido, atualmente todo pintado de branco pode ser visitado aos domingos, das 14h00 às 17h00.

Veja em Memorial, foto do farol com sua pintura original.