farol belmonte

Belmonte

 15 51,80S / 38 52,60W  Belmonte, BA

Lp.B.6seg.36m.21M

 

Situada na foz do rio Jequitinhonha, Belmonte está à cerca de 65 km ao norte de Porto Seguro. Fundada em 1718, tornou-se em 1764 a Vila de Nossa Senhora do Carmo de Belo Monte, homenageando a cidade natal de Pedro Álvares Cabral.

Foi sob essa denominação que a localidade recebeu seu primeiro farol, construído sob a supervisão do mecânico José Gomes Serpa para sinalizar a embocadura do Jequitinhonha. O projeto fora apresentado em 1884 pelo diretor de faróis Capitão Cerqueira Lima.

Inaugurado em 20 de maio de 1885, sua torre de colunas de madeira se assentava sobre 4 estacas de ferro cravadas no solo. Seu aparelho luminoso dióptrico de 6ª ordem de luz branca fixa tinha o alcance de 10 milhas, com foco à 16 metros do chão.

Em 12 de outubro de 1901, a já então cidade de Belmonte inaugura um novo farol da marca francesa F.Barbier & Cie : uma torre de ferro do sistema Mitchell (ver farol São Tomé) equipada com um aparelho dióptrico de 3ª ordem. O objetivo era elevar a altura e o alcance da fonte luminosa, que passaram a ter 35 metros e 18 milhas respectivamente, necessários à aproximação do porto da cidade, responsável pelo escoamento da gigantesca produção cacaueira. A montagem ficou a cargo do Capitão de Fragata Frederico Kiappe da Costa Rubim e do mecânico Alfredo Kurt Schultze.

Em 1905, o avanço das águas ameaçava a estrutura, que foi transferida para a margem oposta do rio, a 1,5 Km de sua posição original. O mecânico Alfredo Kurt Schultze, responsável pela operação, reativou o farol em 1 de maio de 1907.

Automatizado em 1930, o farol atualmente utiliza energia fotovoltaica.

Agradecimentos especiais à Valdomiro Santos, D.Jujú, D.Mariazinha Guerrieri e João B.Schubach