farol calcanhar

Calcanhar

 05 09,66S / 35 29,20W  Touros, RN

Lp.B.10seg.74m.38M / Racon Y (- . --) bandas S e X / Radiofarol DA ( -.. .-) 305 Khz

Estação DGPS / Farol aeromarítimo

 

A torre de 62 metros marca o ponto onde o contorno do continente sul-americano muda sensivelmente de direção, formando um verdadeiro "calcanhar".

O primeiro farol, uma torre de ferro tipo Mitchell (ver farol São Tomé) com 50 metros de altura, foi inaugurado em 21 de dezembro de 1912. Montado pelo mecânico Raymundo Soares Freire, tinha como nome original "Olhos D’Água", devido às várias nascentes no local.

O aparelho luminoso original dióptrico de 4ª ordem BBT foi substituído em 1927 por um sistema automático AGA e em 1931 outro aparelho da mesma marca, rotativo, entrou em operação. Á partir daí, a luz do farol orientaria também aviões. Seu alcance passou de 25 para 35 milhas náuticas, e apesar de seu funcionamento automático desde essa época, Calcanhar ainda conta com a guarnição da Marinha.

Problemas com a pouca visibilidade e a vibração excessiva da torre de ferro levaram à construção da atual torre de concreto, inaugurada pelo presidente Getúlio Vargas em 10 de novembro de 1943, obra do Engenheiro Ernesto Wilhelm. Para lá foi levado o aparelho luminoso AGA.

A energia elétrica, que chegou em 1971 com a instalação do rádiofarol, só foi utilizada como fonte luminosa no farol 10 anos mais tarde.

Calcanhar foi o mais alto farol “tradicional” (com lanterna envidraçada protegendo o aparelho lenticular) do país até a inauguração do novo farol do Mucuripe (CE) em 2017.