farol morro sp

Morro de São Paulo

 13 22,53S / 38 54,92W Morro de São Paulo, Cairú, BA

Lp (2) B.15seg.89m.23M

 

Em 1531, Martim Afonso de Souza desembarcou na grande ilha ao sul de Itaparica, batizando-a de Tynharéa, na qual Francisco Romero fundaria em 1535 a Vila de Morro de São Paulo. Pelo seu porto, era despachada a produção local para abastecer Salvador.

Em carta de 18 de julho de 1740 o Rei de Portugal D.João V autorizou o então Vice-Rei do Brasil André de Melo e Castro, 4º Conde de Galveias, a edificar um farol no alto do morro, atendendo a pedidos do comandante da fortaleza instalada naquela localidade. Com mais de cem anos de atraso, foi inaugurado em 3 de maio de 1855.

Sua torre branca de pedra e cal de 26 metros foi equipada com um aparelho dióptrico de 1ª ordem da marca BBT, com 24 milhas de alcance.

Construído no topo do morro de 63 metros, teve projeto e supervisão do engenheiro norte-americano naturalizado brasileiro João Monteiro Carson, que também construiu a Fábrica de Tecidos de Valença, a primeira do segmento têxtil no Brasil.

Em 1923, foi instalado um sistema automático AGA à gás acetileno, reduzindo seu alcance para 18 milhas, restabelecido em 1957 quando foi instalada uma nova lente BBT de 3ª ordem em operação até hoje. Atualmente o farol é alimentado por energia fotovoltaica. A eletricidade só chegou à ilha em 1985.

Para facilitar sua conservação, o exterior da torre foi revestido com azulejos, e é atração obrigatória para os visitantes desse belíssimo ponto turístico do litoral baiano.